Segunda, 26 de Julho de 2021 02:01
Senado Federal Senado Federal

Clube de futebol poderá virar empresa sob fiscalização da CVM; texto vai a sanção

A Câmara dos Deputados aprovou na quarta-feira (14), sem alterações, o projeto que prevê incentivos para que os clubes de futebol se transformem em...

16/07/2021 18h35
15
Por: Redação Fonte: Agência Senado
Fla x Flu no Maracanã; projeto de Rodrigo Pacheco (DEM-MG) capitaliza clubes e aumenta a fiscalização - Alexandre Vidal / Flamengo
Fla x Flu no Maracanã; projeto de Rodrigo Pacheco (DEM-MG) capitaliza clubes e aumenta a fiscalização - Alexandre Vidal / Flamengo

A Câmara dos Deputados aprovou na quarta-feira (14), sem alterações, o projeto que prevê incentivos para que os clubes de futebol se transformem em empresas (PL 5.516/2019). De autoria do senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG), o projeto foi enviado para a Presidência da República e deve ser sancionado nos próximos dias. O PL já havia sido aprovado pelos senadores em 10 de junho, com relatório do senador Carlos Portinho (PL-RJ).

Em seu podcast, Rodrigo Pacheco, que preside o Senado, comemorou a aprovação.

O projeto do clube-empresa, que cria a Sociedade Anônima do Futebol e estabelece muitas inovações para o profissionalismo do futebol brasileiro, é uma grande conquista dos brasileiros. Futebol é um ativo nosso que precisa ser valorizado, melhor trabalhado, que exige profissionalismo, governança corporativa, para realmente valorizar esse ativo nacional que temos. Para além da paixão, é algo que pode gerar muito emprego e riquezas para o país. De modo que esse projeto, que eu tive a alegria de ser o autor no Senado Federal, aprovado na Câmara dos Deputados, é realmente um marco muito importante para o futebol brasileiro — afirmou.

O projeto cria o Sistema do Futebol Brasileiro, mediante tipificação da Sociedade Anônima do Futebol (SAF). Também estabelece normas de governança, controle e transparência; institui meios de financiamento da atividade futebolística; e prevê um sistema tributário específico. De acordo com o texto, o modelo da SAF submeterá os clubes à regulação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), abrindo a possibilidade de se levantar recursos por meio de emissão de debêntures e ações. Contrapartidas sociais e critérios de responsabilização também estão previstos na matéria.

Segundo Rodrigo Pacheco, a SAF deverá melhorar a gestão dos clubes, aumentar as receitas e permitir que talentos continuem no Brasil. Na visão de Pacheco, o futebol, além de ser "uma paixão nacional", é importante para a questão econômica e para a geração de empregos e riquezas. Ele acredita que o projeto é importante para uma maior profissionalização dos atletas e para a segurança dos investidores.

Veja os principais pontos do projeto que viabiliza o clube-empresa

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Maringá - PR
Atualizado às 01h47 - Fonte: Climatempo
13°
Poucas nuvens

Mín. 13° Máx. 29°

13° Sensação
21.4 km/h Vento
29.2% Umidade do ar
90% (5mm) Chance de chuva
Amanhã (27/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 13° Máx. 30°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Quarta (28/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. Máx. 18°

Chuvoso
Anúncio
Anúncio
Anúncio