Quinta, 26 de Maio de 2022
21°

Alguma nebulosidade

Maringá - PR

Policial Eliseu Fortes

OS ESQUERDISTAS NÃO SE PREOCUPAM COM A SUA SEGURANÇA AO DEFENDER O DESARMAMENTO

DIREITA CRÍTICA

29/01/2022 às 21h18 Atualizada em 29/01/2022 às 21h55
Por: Redação
Compartilhe:
OS ESQUERDISTAS NÃO SE PREOCUPAM COM A SUA SEGURANÇA AO DEFENDER O DESARMAMENTO

Mesmo o povo brasileiro tendo decidido, no Referendo de 2005, que não era a favor do desarmamento, a esquerda (que dominava o cenário político) acabou fazendo prevalecer o Estatuto do Desarmamento sob o argumento de que o Estado está preocupado com a segurança da população e que somente ele (o Estado) pode ter o monopólio da força. Essa ideia parece ser boa, mas, só parece. Ela é extremamente falsa.

 

A história mundial nos mostra que todos os governos que desarmaram a população se tiranizaram e acabaram por ditar todas as regras que essa mesma população deve obedecer. Inclusive, ouvimos os políticos de esquerda (e a imprensa replica esse dado) informando que se um meliante entrar na sua residência o melhor que você pode fazer é não reagir e, após o ladrão ir embora você deve ligar para a polícia. Até a própria polícia repete esse mantra à exaustão.

 

Acontece que esse de terceirizar a sua defesa e a defesa da sua família para os agentes estatais é um ato covarde. A conversa fiada de que só quem é da polícia que pode portar uma arma é tudo o que o estatistas querem que creiamos. A realidade é que se um bandido souber que o cidadão está armado ele vai pensar duas vezes antes de tentar espoliar a pessoa. É fato notório que, nos Estados Unidos, toda casa que tem uma bandeira americana hasteada dá a entender que ali residem patriotas republicanos e, por esse motivo, há um sério indício de que nessa casa há alguém armado. E adivinhem: elas são muito menos assaltadas do que as casas que não têm uma bandeira americana hasteada.

 

Não podemos aceitar a covardia como sendo uma virtude. Uma coisa é confiar em políticas públicas para a segurança geral da população e, outra coisa bem diferente, é acreditar que não podemos ter armas e nos aprimorarmos no seu uso para defendermos a nossa família.

 

Essa covardia comunista tem de ter fim. O cidadão deve ter e portar uma arma. Se um bandido invadir nossas casas ele não merece menos do que um tiro.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários